| Registrar-se

Breve História

BREVE HISTÓRIA DA CBVN - Nossa História

A Chamada

A Comunidade Batista Vida Nova foi plantada no coração do Pr. Darci e irmã Tânia em Janeiro de 2001, num período em que ambos buscavam em oração a direção de Deus para suas vidas ministeriais. Eles tinham acabado de deixar o ministério de outra igreja por motivos pessoais e ministeriais, estando abertos para que o Senhor os levasse para onde desejasse. Findado o prazo estabelecido de oração diante de Deus, em meio a uma inquietude, no dia 17 de janeiro, de madrugada, o Espírito Santo falou ao coração do Pr. Darci: “para onde você vai? Eu lhe trouxe para Jaraguá do Sul, e é aqui que você fica”. Ficou assim estabelecido que permaneceriam e abririam uma nova porta do Evangelho nessa cidade tão carente.

O sustento ministerial

E a respeito do sustento? Como fariam? Como seria desenvolvido esse novo ministério? Quais seriam os próximos passos? Naquela manhã, enquanto o Pr. Darci caminhava em direção à igreja da qual saíra para informar que ficariam na cidade e se limitariam a desenvolver um ministério distante do deles e totalmente novo. Nesse
caminhar, indagando em seu coração a respeito de como seria esse novo recomeço, o Espírito Santo imediatamente, em resposta aos seus anseios, perguntou-lhe: “Darci, o que você vê à sua volta?”. Era Deus falando! Sua resposta foi de imediato: “Vejo casas, árvores, gente andando de carro e a pé, casas, indústrias...”. O Senhor lhe disse de ímpeto: “Não é disso que falo, e sim, dos meus recursos que estarão à tua disposição. Nada lhe faltará!”. Naquela tarde a irmã Rosilda, viúva, residente em Corupá, telefonou ao casal lhes informando que o Senhor havia colocado em seu coração o desejo de pagar o aluguel de um apartamento pelo período de um ano. Assim o suprimento de Deus entrou em ação.

Cobertura espiritual

O primeiro passo foi buscar cobertura espiritual, denominacional e pastoral. Os pastores da Igreja Batista de Joinville, dentre eles, o Pr. Marcos, confirmaram a chamada para Jaraguá do Sul. Após um período de oração ungiram o Pr. Darci e passaram a mentorear as decisões da nova igreja. Num desses encontros foi estabelecido que a Igreja Batista Manancial de Schroeder, sob a liderança do Pr. Jander recebia a Comunidade como congregação. A primeira reunião em Guaramirim realizada no dia 11/02/01 na Igreja Batista, com a presença de Cláudio e Bia, Nair, Antonio Costa e Dalva, Antonio Silva e Mara, Celso e Jussara e filhos, João e Sueli e filhos, Nadia e Beto, Rosilda e filhos, Kátia, Teneci, Edinei e Luciana, Silvano, Nilva e filhos, Pr. Darci e Tânia e filhos. Em seguida, o grupo passou a se reunir no apartamento da família Antonio e Dalva Costa. Em sua residência, na Rua Reynoldo Rau. O grupo se reuniu em sua sala por um período de dois meses. Como o número de novos convertidos aumentou, já não havia espaço continuar ali. Assim, iniciou-se uma nova etapa.

No auditório

Naqueles dias, diante do desafio da procura de um lugar maior e apropriado para os cultos, ao passar em frente do Market Place - um prédio situado no coração de Jaraguá do Sul, o Espírito Santo ministrou novamente de modo claro e audível no coração do Pr. Darci: “Alugue o auditório desse prédio. Vá agora”! Imediatamente veio ao coração do pastor aquelas dúvidas inquietantes: “Como alugar esse auditório se não há dinheiro, nem razão social e por fim, o auditório deverá ser caríssimo!” Bem, se Deus ordenou, tudo estará sob controle. Entrou imediatamente no prédio e consultou o síndico a respeito da locação do auditório para todos os sábados e domingos à noite. O 1° culto no Market Place foi no dia 17/02/01, sábado a noite, às 19:30. Outro milagre do mover de Deus entrou em ação: o aluguel mensal ficou acertado no valor de uma locação! Naquele final de semana tinha-se um local de culto amplo, mobiliado e com cara de igreja.

Equipamento de Som

Restava outra questão: e os instrumentos musicais, caixas acústicas e periféricos para o louvor? O Senhor entrou em ação colocando no coração do Pastor a solução. Ele entrou em contato com a Loja Arte Maior e Foto Loss sobre a viabilidade de emprestarem o equipamento por um período. E, novamente foram agraciados: ambas as lojas emprestaram tudo de que necessitavam: potências, mesa de mixagem, periféricos, contrabaixo, guitarra, cabos, caixas de som, etc. Nos sábados de manhã, antes das lojas baixarem as portas era retirado o equipamento e segunda-feira cedo devolvidos em suas embalagens. O louvor passou a ser feito com os adesivos de propaganda e as etiquetas de preço pendurados nos instrumentos. Poucas semanas depois, a igreja passou a adquirir seus instrumentos.

O Galpão

Devido ao crescimento da comunidade com muitos novos convertidos ficou inviável o uso do auditório. O pequeno grupo de crentes passou a orar pedindo a Deus um novo local de cultos: um galpão. O Pr. Darci localizou dois em boas condições, o primeiro no centro e o segundo na Rua Rio Branco. A locação era de R$ 1.400,00 cada um, enquanto que as entradas totais da igreja na ocasião era de R$ 600, 00, os quais estavam totalmente comprometidos com outras responsabilidades assumidas. Nesse momento precisavam de outro milagre. Alugar o galpão não era suficiente. Cadeiras, pintura, palco, divisórias e outros itens agregavam um custo ainda maior. O Pr. Darci
apresentou no culto de sábado à noite a proposta da locação de um dos galpões sendo sugerido pela igreja um período de oração e espera em Deus. Naquela noite, após o culto, o Espírito Santo tornou a ministrar ao coração do Pastor. Em sua casa, na cama, numa intimidade muito particular, o Pr. Darci perguntou ao Senhor a respeito dos galpões e como Ele o faria. Imediatamente o Senhor lhe disse: “O galpão é seu”. “Como? – inquiriu o Pastor. “Como pagaremos o aluguel”? E a resposta, sem hesitação foi: “Os meus recursos estão entre vocês”! Cheio de alegria, tornou a perguntar: “Qual deles alugo”? “Escolha um deles”, disse o Senhor. No culto de domingo, dia seguinte, o pastor entusiasmado contou à igreja o sucedido. Naquela semana foi fechado o contrato do galpão situado na Rua Rio Branco por R$1.200,00. Na mesma semana, o Pr. Darci e a irmã Tânia foram convidados para tomar um café no final da tarde na casa de um jogador de futsal, recém chegado na cidade. Já à mesa, o Espírito tornou a falar ao Pastor: “Pergunte a esposa, o que eu lhe disse no domingo à noite no culto? Quando ele fez a pergunta, o casal passou a rir prazerosamente. Finalmente ela disse: “É verdade Pastor, Deus falou comigo no domingo à noite no culto. “Pediu-nos para pagar o aluguel do galpão por um ano e cobrir as despesas quanto à compra do material”. Era Manoel Tobias e Cássia. Naquela semana foi feito um orçamento do material a ser comprado (cadeiras, tinta, tábuas, etc.) e o orçamento ficou em R$ 3.640,00 e o valor, sem ser combinado ou pedido, foi entregue pela irmã Cássia no valor de R$ 3.648,00. O primeiro culto no salão novo foi no dia 12/05/01, após um mutirão que levou uma semana, onde todos os membros, sem exceção, felizes, trabalharam todas as noites até madrugada adentro, pintando o forro, restaurando o chão, construindo o palco, a divisória para as salas de aula etc. Numa das noites o irmão Silvano fez um jantar que foi muito especial: peixe frito. No dia 24/11/2001 a Comunidade foi emancipada após o concílio eclesial com a presença dos seguintes pastores: Carlos, Jander, Donola e Marcos.

A propriedade

Após um ano e meio, o galpão passou a ficar pequeno em seu espaço físico, especialmente no estacionamento. Os irmãos passaram a orar por uma propriedade. Deus já tinha lhes sinalizado que seria no centro. Mas de acordo com a nova lei ambiental, igrejas não poderiam ser edificadas no centro, somente em zonas mistas ou industriais. Para resolver o problema de espaço físico, foi decidido alugar outro galpão, agora maior, uma perpendicular à Rua Rudolfo Hufenuessler. Era um local maravilhoso e adequado. Entretanto, a liderança pediu uma averiguação na prefeitura na possibilidade de ali manter a igreja. O pedido foi negado por se tratar de uma zona residencial. Que frustração. Entretanto, Deus tinha seus propósitos muito bem definidos. Ao voltar do referido galpão, numa das tardes, o Espírito Santo falou ao coração do Pr. Maurício no momento em que passava em frente de uma propriedade tomada pelo matagal, com um casarão enorme abandonado. Havia uma placa de vende-se. O Senhor disse: “Compre-a”! No mesmo momento, sem hesitar, ao conversar com o Pr Darci, entraram em contato com a imobiliária. O valor da propriedade era um alvo aparentemente impossível de ser administrado.

A compra

Humanamente era impossível a aquisição. O valor que a proprietária exigia estava muito além da possibilidade da compra. Além disso, as entradas e saídas zeravam mensalmente o caixa da igreja. Mesmo assim, naquela tarde, o Pr. Darci sentou-se na presença de Deus e procurou ouvir sua voz. “Bem, vou pensar numa proposta... Oitenta mil de entrada...” A voz do Senhor o interrompeu: “Escreva cinqüenta”! Agora sim, o dono da igreja colocava as regras. “Faça as primeiras 14 parcelas em torno de três mil, as outras 14 no valor 4 mil e finalmente as últimas no valor de 5 mil, com o juro da poupança relativa a cada parcela”. O total foi de R$ 209.000,00 sem os juros. Assim o Pastor fez a proposta à imobiliária que, delicadamente, lhe informou que a proprietária havia rejeitado o dobro da nossa proposta em 3 vezes, mas ainda assim o faria. Dois dias após, a imobiliária lhe informou que a proprietária milagrosamente aceitara a proposta e que deveriam preparar a documentação. E agora? Como fazer? Não tinham os cinqüenta mil reais e um prazo de dar a entrada em 30 dias.

A confirmação de Deus

Onde fariam os cultos? Seria impossível manter o aluguel do galpão e a parcela do imóvel. Pensou-se numa tenda. Onde adquirir uma? O sinal de aprovação de Deus seria que conseguissem uma tenda gratuitamente. A liderança da igreja agora se empreende em conseguir uma. Tarefa difícil. Finalmente descobriu-se uma em Curitiba, para 1.500 pessoas da Igreja Batista Shalom. O Pr. Darci, irmã Tânia e a irmã Rosilda foram recebidos com grande alegria pelo Pr. Odilon. De fato, ele lhes informou que possuíam uma tenda desmontada, mas que não emprestavam, alugavam ou vendiam. Embora tenham tido muitas propostas, ela não estava disponível. Que frustração. Naquele momento, o Senhor volta a falar com o Pastor Darci: “Diga ao meu servo, Pr. Odilon que você veio buscar a tenda, que ela é sua e não sai sem ela”. Ao ouvir isso, o Pr. Odilon cai na risada. Sem dizer nada, chama os pastores e diz “Este é o homem, a quem devemos entregar a tenda. Ele disse que a tenda é dele e não sai sem ela”. Assim, passaram a explicar-lhes que, no dia em que desmontavam a tenda, uma mulher aproximou-se do Pr. Odilon e lhe disse profeticamente que eles não poderiam ceder à tenda a ninguém, somente ao seu servo que dirá, como sinal, de que a “tenda é dele e vai levá-la” - a ele deve entregá-la. Assim o fizeram. Essa tenda, no prazo de 20 dias caiu cinco vezes devido ao seu tamanho. Assim a Empresa Só Lonas, do Pastor Marcos, lhes cedeu, por um período de três anos a locação de uma tenda por um preço simbólico.

A entrada

Agora era necessário levantar os cinqüenta mil reais da entrada. A igreja abraçou a causa. Em 20 dias tínhamos cinqüenta e oito mil reais, resultado de doações em jóias, eletrodomésticos, brinquedos, carros, dinheiro de poupança, skates, bicicletas, pinturas a óleo, instrumentos musicais, etc. O povo de Deus se alegrava em poder oferecer ao Senhor partes de seus bens. Assim efetuou-se a compra, tendo sido a última parcela no mês de outubro de 2006. De todas as 42 parcelas, somente uma foi paga por atraso. Glória a Deus. Na noite da assinatura do contrato particular de compra e venda, no período do culto, o pastor da área administrativa, Pr. Maurício ficou inquieto e quis do Senhor, pessoalmente, uma confirmação. Deixou o culto e foi direto à propriedade que dista a 300 metros. Ali, no escuro, no meio da propriedade, em volto pelo matagal, sozinho, sem ser visto por ninguém pediu ao Senhor que confirmasse a compra. De súbito aparece um senhor do seu lado. “Noite linda essa hoje” – disse ele. O Pr. Maurício diz que ficou indignado com a presença da pessoa, pois queria ficar sozinho com Deus. “Pois é...” – continuou o estranho. Soube que uma igreja vai comprar essa propriedade. Isso é ótimo! Aqui nesse lugar é necessário uma igreja”. Quando se volta para agradecer ao estranho, já não se encontrava mais ali. A assembléia para decisão da compra do terreno deu-se no dia 06/03/03 e a assinatura do contrato de compra no dia 30/03/03, sendo que a primeira parcela foi paga no dia 20/04/03 no valor de R$ 3.000,00. O primeiro culto realizado na nova propriedade numa tenda foi 23/04/03, numa quarta feira.

A construção

A construção do templo da Comunidade Batista Vida Nova se iniciou em outubro de 2006 e a obra foi concluída em dezembro de 2008. O prédio foi erigido estritamente dentro de um projeto voltado à adequação do meio ambiente, sem vasão de som acústico. O projeto, assinado pelo Engenheiro Alexandre Yamashita e com apoio da arquiteta Letucha Meyer, Ronaldo e Edson Lima e o engenheiro Fausto Rocha.

A chácara

Em maio de 2004,os irmãos Nilson e Inês Dallabona se mudaram para o centro de Jaraguá do Sul e dispuseram a chácara localizada no bairro Rio Molha à serviço da CBVN. A mesma foi adaptada para ser o centro de treinamentos, retiros e acampamentos sem custo algum para a CBVN. O casal cedeu a mesma até o dia 04 de novembro de 2005, ocasião em que foi vendida, e este maravilhoso casal, por direção do Senhor, doou a metade do valor da venda da propriedade para ser usado na construção da sede da igreja.

Nova Construção:

O projeto assinado pelo irmão Edson Lima e Ricardo Meyer como diretores do ministério de construção da CBVN para uma área de confraternização com 422,29 mts2 se iníciou em 05 de agosto de 2012 e compreende banheiros, estúdio de gravação, salão de festas, cozinha industrial e playground.

O maior patrimônio da Igreja

Há muitos milagres não relatados aqui do suprimento dado por Deus em todos os momentos de sua história. Deus é fiel. É bom. É zeloso com aquilo que lhe concerne. A Ele somos eternamente gratos pela sua provisão e pelo seu terno amor tão gentilmente ministrado a cada um de nós. O maior patrimônio da comunidade não são as bençãos materiais, e sim, a maneira como Ele tem escrito a sua História também através de nós. Muitas vidas foram abençoadas, curadas, tratadas e salvas nesse lugar, portanto, o maior e melhor patrimônio que temos, são os nossos irmãos e irmãs que estão juntos, neste lugar, para servir a Deus e ao próximo.

m2-c bt twitter m2-c bt facebook m2-c bt youtube m2-c bt_soundclound m2-c bt podcast m2-c bt rss

Copyright 2013 - Comunidade Batista Vida Nova todos os direitos reservados

Confins da Terra